Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

ASN PR 18/07/22 às 09:48 Atualização 18/07/22 às 09:54
Compartilhe

Setor químico, plástico e de novos materiais de Curitiba e RMC terá plano para ações de inovação

Por ASN Paraná
ASN PR 18/07/22 às 09:48 Atualização 18/07/22 às 09:54
Compartilhe

Estudo foi desenvolvido com uma metodologia internacional e compara dados do setor em Curitiba e Região Metropolitana, com tendências mundiais

Nesta sexta-feira (22), o Sebrae Paraná realizada a entrega do Plano de Inovação do setor químico, plástico e novos materiais de Curitiba e Região Metropolitana. A entrega do documento está programada para às 8h30, no Escritório do Sebrae de São José dos Pinhais. O plano ajuda a traçar diretrizes estratégicas para o setor evoluir competitivo e inovador nas próximas décadas.

Os resultados, dentro das temáticas de materiais inteligentes, blockchain (rastreabilidade digital com novas plataformas de dados), nanotecnologia, a criação da marca do sistema como as principais tendências do setor para estruturação e ampliação do setor químico, plástico e de novos materiais são alguns conteúdos do estudo. O objetivo é apresentar os principais aspectos que impactam os cenários de desenvolvimento, tendo como base os temas relativos à sustentabilidade, tecnologia e participação na cadeia produtiva global da eletrônica.

De acordo com a consultora do Sebrae Paraná, Sarah Golinhaki, para desenvolver o documento, foi utilizada uma metodologia italiana, que compara a oferta e demanda que existe, atualmente, na região, com tendências mundiais. “Desta maneira, é possível direcionar o caminho que esse segmento precisa trilhar para continuar sendo competitivo nos próximos 10 ou até 20 anos”, complementou.

A metodologia Foresight mostrou que a inovação é inerente para a operação do setor químico plástico. Principalmente, no que diz respeito a cadeia de consumo e do descarte, dentro da demanda mundial por sustentabilidade e reciclagem.

Sarah detalha que, após a apresentação e aprovação do plano, o passo seguinte é constituir a governança do setor, criar a marca do território através de uma estratégia de marketing, elaborar uma proposta de memorando de entendimentos junto com bancos e a governança, atrair investimentos, promover a inserção da comunidade local, identificar iniciativas de interesse do setor que já ocorrem e envolver temáticas da ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), da ONU.

Foram identificados 5 macro temas com potencialidade de crescimento do setor

A Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo articulou a participação de grandes empresas do setor, tanto do estudo, quanto da governança que será constituída.

O secretário da pasta, Adriano Melim, afirma que a entrega do Plano de Inovação do setor químico, plástico e novos materiais vai impactar, positivamente, toda a cadeia produtiva. “Este plano vai ajudar a construir o futuro do segmento, bem como criar e estimular o mercado para este progresso de forma sustentável e com muita inovação tecnológica”, observou.

Benedito Alves Júnior, engenheiro e diretor na Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, afirma que são mais de 2 mil indústrias na região, que fornecem químicos, plásticos e novos materiais para grandes indústrias de energia eólica, automotiva, e até para plataformas petrolíferas.

“Existe um plano de desenvolvimento econômico da cidade de São José dos Pinhais para os próximos anos. E a secretaria tem como missão fazer esse desenvolvimento da indústria e comércio, em busca de geração de emprego e renda. E temos este olhar, também para a questão da sustentabilidade. Somos uma porta de entrada e trabalhamos para fazer conexões e desenvolver o cenário de tecnologia, inovação, capacitação de mão de obra e estruturar este ecossistema de inovação”, disse.

Sobre o Sebrae 50+50

Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Construir o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

 

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF
Aviso de Cookies

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.